(foto de Filipe Ferreira)


Já o disse diversas vezes: não sei bem de onde vêm as canções. Às vezes gostava de saber, talvez fosse mais simples ir a esse sítio apanhá-las quando me apetecesse, mas é possível que o mistério delas se desvanecesse. Já fiz muitas canções e nem sempre me lembro da circunstância que as fez aparecer, mas no caso do tema "É-me Igual", é um momento muito claro na minha memória. Os acordes apareceram por acaso, estava a experimentar sequências simples na guitarra e esta apareceu. De repente, foi como se alguém estivesse a segredar-me estas palavras ao ouvido e, em pouco mais de meia-hora, a canção estava à minha frente.


"É-me igual

E o que me importa

Atiçar o fogo se o que me conforta é o teu calor

Quando é que vens?

O que me importa se na tv

Se lança o terror quando alguém prevê uma guerra mundial

É-me igual"


O tema fala de solidão e abandono, uma espécie de transe que faz desaparecer tudo à sua volta. Quando o escrevi não era esse o meu estado de espírito, não me parece que seja possível construir algo quando se está trancado dentro de um mundo interior, mas acredito que toda a gente já se sentiu assim pelo menos uma vez na vida.


Nunca sei bem o que fazer com este tipo de canções, são muito sombrias e enevoadas por um certo espírito derrotista que não me é muito próprio. Mas até um optimista por natureza tem as suas quedas e talvez pareçam mais duras por contraste com as partes mais luminosas e frequentes da minha vida. Acabo sempre por pensar que canções como esta encontrarão alguém do outro lado que se possa identificar com ela e, de alguma maneira, que possam quebrar por um momento essa ideia de solidão.


"É-me igual

Sem o teu regresso

Tudo me queima, nada me aquece no bem e no mal

Diz-me que vens

Viro canais, vejo sem ver

As coisas banais, o tempo a correr nos telejornais

É-me igual"


Lancei-a num lado B em vinil num dos singles de "Futuro Eu", talvez para afastar toda esta melancolia do disco, mas acabou por ser uma das minhas favoritas dessa altura. Continuo a gostar dela como da primeira vez que apareceu nas minhas mãos. Que a solidão e melancolia venha sempre acompanhada de acordes, sempre se transforma em algo que nos liga ao mundo inteiro.


("É-me Igual" faz parte do disco "Lost and Found - B Sides and Rarities" já disponível em todas as plataformas de streaming, para ouvir clica aqui.)


Para o Verão de 2020, e algo inesperadamente, David Fonseca reuniu num álbum intitulado “Lost and Found – B Sides and Rarities” alguns dos temas que, ao longo sua carreira, têm figurado em edições não oficiais (na sua maioria, exclusivas aos membros do seu clube de fãs, o Amazing Cats Club), ou em edições limitadas e raras. O confinamento teve destas coisas, olhar para trás com a perspectiva no futuro, e o resultado não podia deixar de ser surpreendente: uma selecção com 16 temas reveladores da posição ímpar que David Fonseca ocupa na criatividade musical nacional. 


A abrir “Lost and Found – B Sides and Rarities”, um tema inédito, nunca publicado ou até gravado, e que David Fonseca guardou desde 2014, altura em que preparava o repertório de “Futuro Eu”, disco editado no ano seguinte. “Só depois, amanhã” é uma canção em que explana toda a sua linhagem nas vozes grandiosas do classicismo pop, numa abordagem quase marcial a sonoridades acústicas que suportam um texto em que a determinação é palavra-chave, algo que o percurso artístico de David Fonseca comprova.

"Quando escrevi o tema, percebi que era atípico na minha escrita. A mim soava-me quase como um hino religioso, como aqueles que ouvia na igreja dos Marrazes quando era miúdo. E daí a imaginar uma filarmónica a tocá-lo foi um passo. Pedi ao Filipe Melo para fazer um arranjo para a filarmónica e chegaram mesmo a ensaiar a canção. Mas o tempo apertou e a certa altura percebi que não seria possível incluir esta gravação no disco ("Futuro Eu"), pelo que tivemos que abandonar a ideia. Quando reuni as canções para esta colectânea de raridades, resolvi gravá-la no meu estúdio, sempre com a filarmónica no coração e com o intuito inicial presente. Ao conceber o vídeo para a canção, era inevitável a imagem da filarmónica, e por isso resolvi convidar alguns dos seus elementos para estar à frente da câmara nesta sequência de imagens. E ainda espero que um dia possamos tocar todos juntos esta canção."


“Sempre que abro as gavetas, fico algo estupefacto com o universo que mora por lá. As canções que dormem nelas são reveladoras de outras histórias da minha vida, as que ficaram por falar, as que nunca viram a luz do dia. Dizem-me que têm abordagens mais alternativas, embora eu nunca percebesse muito bem o que isso quer dizer. Desde o início, a ideia da canção é o único ponto em comum para a minha escrita, sendo tudo possível dentro desta definição. Mais para um lado ou mais para o outro, mais longe ou mais perto, a certo momento da minha vida todas elas tentaram ser apenas uma coisa: uma canção.

 

Ao juntar todas estas canções espalhadas por gavetas ao longo da minha carreira, sinto que há uma intenção única que as une e que falam de coisas que nem sempre estão a descoberto na minha discografia. Talvez algumas delas sejam mais experimentais. Outras serão mais escuras, outras mais inesperadas. Sinto que estes temas fazem parte daquela parede para onde atirei o barro e ele colou de forma estranha e pouco habitual. E curioso como sou, persegui a sua forma e acabei com estas 16 canções nunca antes reunidas em disco. É uma porta diferente para o meu universo musical, a dar para um salão de artefactos e peças raras que andaram perdidas durante muito tempo. Agora que as encontrei, convido-vos a entrar. Sejam bem-vindos!”


OUVE "LOST AND FOUND - B SIDES AND RARITIES" AQUI.


Alinhamento "Lost and Found - B Sides and Rarities":


1. Só Depois, Amanhã (gravação inédita)

2. Ballroom Theme (tema extra de “Seasons: Rising | Falling”, 2012) 

3. On Your Own Again (tema publicado originalmente na edição exclusiva para o Amazing Cats Club “Christmas 2013”)

4. Nothing Wrong (tema extra de “Seasons: Rising | Falling”, 2012)

5. É-me Igual (tema publicado originalmente como lado B do single em vinil de “Chama-me que eu vou”, 2015) 

6. Senso (tema publicado originalmente como lado B do single em vinil de “Hoje eu não sou”, 2015) 

7. The First Day (tema extra de “Seasons: Rising | Falling”, 2012) 

8. Come Home II (tema publicado originalmente na edição exclusiva para o Amazing Cats Club “Christmas 2009”) 

9. Sem Aviso (tema publicado originalmente como lado B do single em vinil de “Futuro Eu”, 2015) 

10. Meet You in the Middle (tema extra de “Seasons: Rising | Falling”, 2012) 

11. Most People (tema publicado originalmente na edição exclusiva para o Amazing Cats Club “Christmas 2012”) 

12. Broken (we’ll fade into it all) (tema publicado originalmente na edição exclusiva para o Amazing Cats Club “Christmas 2010”) 

13. Don’t Want You To Stop (tema publicado originalmente na edição exclusiva para o Amazing Cats Club “Christmas 2012”) 

14. Tu e Mais Ninguém (tema publicado originalmente na edição exclusiva para o Amazing Cats Club “Christmas 2015”) 

15. When I Fall (tema publicado originalmente na edição exclusiva para o Amazing Cats Club “Christmas 2012”) 

16. When U Hit The Floor (tema publicado originalmente na edição exclusiva FNAC de “Our Hearts WIll Beat As One”, 2005)

email logo.png

Questions? Ask me.

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • Twitter
  • black-spotify-logo-png-clip-art
  • iTunes

A lot of stuff, click and see.

logo vachier 336 kb copy.png

Management and Booking

Termos e Condições © 2020 David Fonseca